terça-feira, 23 de dezembro de 2008

Natal sem sofrimento

FAÇA UM NATAL VEGANO E DE A TODOS O DIREITO DE VIVER!

Assista este vídeo: http://br.youtube.com/watch?v=dNQzcU4BM64
LEMBRE-SE VOCÊ TEM ESCOLHAS!!!

Filosofia Vegana

Acreditamos que é possivel viver sem depender do sofrimento de outras espécies...
Acreditamos que respeito mútuo enriquece o valor que cada ser possui...
Acreditamos que a paz interior esta em:
Aprender a aprender (criar meios de vida sustentável e sem exploração);
Aprender a ser (mais humano, solidário, nobre);
Aprender a fazer (um mundo melhor);
Aprender a conviver (com todas as espécias, sem acharmos que somos donos do mundo).

Este vídeo, resgata os valores que todo ser humano deveria almejar!
http://www.youtube.com/watch?v=0l8rAfm4fzM

domingo, 26 de outubro de 2008

sábado, 2 de agosto de 2008

Evento Vegano!

Para saber mais acesso o site: www.improprio.org ou entre na comunidade do orkut: http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=3592637&refresh=1

terça-feira, 29 de julho de 2008

RESTAURANTE & PIZZARIA LAR VEGETARIANO


O Lar Vegetariano Vegan é um ótimo ponto de encontro não só para os veganos e vegetarianos (mesmo sendo voltado a esse público), é vistados por casais, famílias, grupos de amigos, destinado a qualquer faixa etária, adeptos ou não.
È perfeito para passar um tempo trocando idéias, degustando de sua culinária e novidades veganas.
O Lar Vegetariano, possui como característica a sua hospitalidade, ou seja, um ótimo atendimento, proporcionando um clima descontraído, familiar e um tanto zen, se levarmos em conta a decoração.
Se suas características são marcantes, imaginem as pizzas, espetinhos de soja dentre outros, as bebidas também são deliciosas, principalmente "FASHION" ( que é um mix de leite condensado com leite de soja e polpa de uva) são de surpreender o paladar e o melhor os preços são extremamente cabíveis a qualquer orçamento.
Com tantas maravilhas, fica impossível de resistir.
Para quem não conhece faço um convite. Vale a pena visitar!
E quem já visitou de a sua opinião, é importante para nós.
Maiores informações no site: http://www.larvegetarinovegan.com.br/
VEJA O VÍDEO É DE DAR ÁGUA NA BOCA! http://br.youtube.com/watch?v=xiuq0J2eUrg

quinta-feira, 24 de julho de 2008

Receita da semana!!!


SORVETE DE MANGA COM CENOURA

Ingredientes:

  • 1 caixinha de creme de leite de soja;

  • 1 manga picada;

  • 3 cenouras cozidas;

  • 5colher (sopa) de açúcar;

  • 1 polpa de frutas vermelhas congeladas (100g)

Modo de preparo:

Bata no liquidificador, o creme de leite de soja com a manga, a cenoura e as duas colheres (sopa) de açúcar. Leve ao freezer por cerca de 4 horas. Retire, pique e bata novamente no liquidificador (ou batedeira), leve ao freezer por mais cerca de 12 horas ou até endurecer.

Para ficar cremoso, bata com leite condensado de soja, além de cremoso, pegará o ponto rapidamente.

Faça a calda:
Em uma panela, coloque a polpa congelada com o restante do açúcar e espere derreter. Após a fervura, cozinhe por cerca de 2 minutos.
Retire do fogo e sirva gelada sobre o sorvete.

sexta-feira, 18 de julho de 2008

A REVOLUÇÃO DA COLHER

Você já ouviu falar disso antes? A revolução da colher é uma proposta ousada, de mudanças de paradigmas, conceitos, de perspectivas novas, pessoais e planetárias que visa a mudança de hábitos alimentares. Esse movimento acredita que a simples decisão de tirar a carne do prato, pode ser mais revolucionária do que marchar pela paz ou se engajar em qualquer movimento político e social.

Nessa linha de pensamentos a Revolução da Colher estabeleceu 11 argumentos, dos quais citarei 4 que são extremamente importantes:

  1. A Revolução da Colher é diária, persistente e traz resultados imediatos;

  2. Dispensa o derramento de sangue;

  3. È a resposta mais efetiva que você pode dar aos responvavéis pela degradação do meio ambiente, pois, a principal causa do desmatamento é o avanço de pastos e das áreas de plantio de soja, mais de 80% produzida no mundo é destinada a produção de ração de gado , e 30 hectares de selva tropical são destruidas pela predatória indústria de carne;

  4. Em contra partida, cada vegetariano ajuda a salvar 0,4 hectares da floresta por ano, sendo que, o vegetarianismo é a melhor alternativa contra a fome no mundo, se levarmos em conta que toneladas de proteínas que poderiam ser consumidas pelo homem, são desperdiçadas a cada dia para alimentar animais de produção.

O consumo de carne implica o cultivo de áreas imensas, hectares e mais hectares são desperdiçados, porque a necessidade calórica e protéica dos animais são maiores do que a nossa.

Sendo que, a indústria de carne polui mais do que qualquer outra, a cada segundo, despeja 125 toneladas de resíduos, consequentemente poluindo rios e atmosfera. Entre esses agentes tóxicos produzidos, destacam-se os gases, amoníaco, metano e dióxido de carbono, que contribuem para a deterioração da camda de ozônio.

Lembre-se que esse consumo de carne tem implicações econômicas, políticas e sociais, determinantes na atual situação mundial.

Com essa Revolução, vem surgindo o veganismo, um conceito novo no Brasil (já conhecido em outros paises), com adeptos fiéis.

Não se trata de uma dieta e sim um estilo de vida que se abstém da origem animal e de suas explorações. È uma forma saudável de se alimentar, tornando um mediador para convivermos mehor com o meio ambiente e os animais.

Ser vegan é pregar a igualdade entre as espécies e o direito de vida, contribuindo para amenizar o sofrimento da matança desumana dos animais.

Temos consciência que, não é justo por um prazer, milhares de animais morrerem para satisfazerem um deleite degustativo, porém, há quem não se importe com a ação cruel que "produto" leva até chegar a sua mesa.

Muitos esquecem as causas e as consequências ao comerem um bife, não paramos para pensar qual foi o processo que o levou até a nós; quando comemos um Big Mac não nos importamos com as desvastas do meio ambiente e os danos a nossa saúde; nem sabemos que 25 bilhões de animais são abatidos anualmente para que possamos pedir um nº1, "Amo Muito Tudo Isso" faz com que fechamos os olhos, ignorando o derramamento de sangue que é feito todos os dias, os males que prejudicam a nossa saúde, porque a carne é extremamente nociva, mesmo com seus nutrientes, diante de tais, torna-se inválida para o seu benefício.

Então, pare e reflita: quando consumimos carne, estamos auto destruindo o nosso planeta e a nós mesmos. Seria melhor se cada ser humano conscientiza-se mudando o sistema, assim,"amanhã" teremos um mundo altamente equilibrado, para podemos viver e ter o que deixar as futuras gerações.

quarta-feira, 4 de junho de 2008

Razões para não comer no Mcdonalds


Esfomeando os pobres

Enquanto milhares de pessoas morrem de fome todos os dias, vastas áreas de terra em países subdesenvolvidos são usadas para pastagens de gado ou para o cultivo de cereais que irão alimentar animais, que por sua vez vão ser comidos no ocidente.O McDonald's promove continuamente produtos à base de carne, encorajando as pessoas a comerem carne mais freqüentemente, o que leva ao desperdício de mais e mais reservas de alimento.145 milhões de toneladas de cereais, com as quais se alimenta o gado, produzem apenas 21 milhões de toneladas de carne e derivados. Com uma dieta vegetariana a Grã-Bretanha, por exemplo, poderia facilmente ser auto-suficiente em comida.


Destruição o Planeta

As florestas mais bonitas do mundo estão sendo destruídas num ritmo apavorante por companhias multinacionais. O McDonald's admitiu usar carne criada em terras de ex-florestas úmidas. O uso de terras agrícolas feito pelas multinacionais e pelos seus fornecedores força as populações locais a mudarem-se para outras áreas e a cortarem ainda mais árvores, agravando o já preocupante problema do desmatamento. O McDonald's é a multinacional que mais usa carne em todo mundo. O metano emitido pelo gado criado pela indústria da carne é um dos principais causadores da crise de "aquecimento global" além disso, todos os anos, o McDonald's gasta milhares de toneladas de embalagens desnecessárias que acabam nas cestas de lixo.


Arruinando a sua Saúde


O McDonald's promove sua "comida" como sendo saudável, mas a realidade é que possui um teor de gordura demasiadamente alto, além do excesso de açúcar e sal, e baixa quantidade de fibra e vitaminas. Uma alimentação desse tipo aumenta o risco de doenças cardíacas, câncer, diabetes e outras doenças. A "comida" do McDonald's também contém muitos aditivos químicos, alguns dos quais são causadores de saúde precária e hiperatividade nas crianças. Não se esqueça também que a carne é a causa da maioria dos acidentes de intoxicação alimentar.




Assassinato em Massa

Os cardápios das lanchonetes são baseados na tortura e no assassinato de milhões de animais inocentes. A maior parte destes animais são criados intensivamente, sem acesso ao ar fresco e à luz solar, e sem liberdade de movimentos. As suas mortes são cruéis; o abate humano é um mito, os animais no abate são aturdidos quase sempre de maneira pouco eficaz, fazendo com que estes sejam degolados ainda plenamente conscientes.


Vítima Inocente

O principal público alvo do McDonald's são as crianças. Elas são atraídas através do palhaço Ronald, das caixinhas coloridas com brinquedos, propagandas com crianças etc. Este público é o mais indefeso de todos, por não possuir personalidade formada ainda e pelos pais que tendem a satisfazer suas vontades. Quem tem filhos sabe o quanto é difícil controlá-los quando desejam alguma coisa. E com isso lá estão as crianças ingerindo os alimentos mais prejudiciais existentes.





Hipocrisia

"Vamos comer um BigMac! A renda será totalmente revertida para as criancinhas vítimas de câncer!" É no mínimo irônico que a mesma empresa responsável por estimular maus hábitos alimentares em crianças, e por vender inúmeros alimentos que aumentam o risco ao câncer, faça uma campanha dessas. E as pessoas ingenuamente acreditam que estão comendo um hamburguer por uma boa causa! Se você quer ajudar as crianças com câncer, entre em contato com uma instituição e o faça diretamente. Fazemos a Diferença!!!

segunda-feira, 26 de maio de 2008

"Baby Beef" um prazer que custa a vida de outro ser

Você sabe como é feito o "Baby Beef" ou carne de vitela?

A carne de vitela é muito apreciada por ser tenra, clara e macia. O que pouca gente sabe é que o alimento vem de muito sofrimento do bezerro macho, que desde o primeiro dia de vida é afastado da mãe e trancado num compartimento sem espaço para se movimentar.
Esse procedimento é para que o filhote não crie músculos e a carne se mantenha macia. Baby beef é o termo que designa a carne de filhotes ainda não desmamados. O mercado de vitelas nasceu como subproduto da indústria de laticínios que não aproveitava grande parte dos bezerros nascidos das vacas leiteiras. Veja como é obtido esse “produto”: assim que os filhotes nascem, são separados de suas mães, que permanecem por semanas mugindo por suas crias. Após serem removidos, os filhotes são confinados em estábulos com dimensões reduzidíssimas onde permanecerão por meses em sistema de ganho de peso – alimentação que consiste de substituto do leite materno.
Um dos principais métodos de obtenção de carne branca e macia, além da imobilização total do animal para que não crie músculos, é a retirada do mineral ferro da sua alimentação tornando-o anêmico e fornecendo o mineral somente na quantidade necessária para que não morra até o abate.
A falta de ferro é tão sentida pelos animais, que nada no estábulo pode ser feito de metal ferruginoso, pois eles entram em desespero para lamber esse tipo de material. Embora sejam animais com aversão natural à sujeira, a falta do mineral faz com que muitos comam seus próprios excrementos em busca de resíduos desse mineral. Alguns produtores contornam esse problema colocando os filhotes sobre um ripado de madeira, onde os excrementos possam cair num um piso de concreto ao qual os animais não tenham acesso.
A alimentação fornecida é líquida e altamente calórica, para que a maciez da carne seja mantida e os animais engordem rapidamente. Para que sejam forçados a comer o máximo possível, nenhuma outra fonte de líquido é fornecida, fazendo com que comam mesmo quando têm apenas sede.
Com o uso dessas técnicas, verificou-se que muitos filhotes entravam em desespero, criando úlceras pela sua agitação e descontrole no espaço reduzido. Uma solução foi encontrada pelos produtores: a ausência de luz; a manutenção dos animais em completa escuridão durante 22 horas do dia, acendendo-se a luz somente nos momentos de manutenção do estábulo. No processo de confinamento, os filhotes ficam completamente imobilizados, podendo apenas mexer a cabeça para comer e agachar, sem poderem sequer se deitar. Os bezerros são abatidos com mais ou menos 4 meses de vida - de uma vida de reclusão e sofrimento, sem nunca terem conhecido a luz do sol. E as pessoas comem e apreciam esse tipo de carne sem terem idéia de como é produzida.
A criação de vitelas é conhecida como um dos mais imorais e repulsivos mercados de animais no mundo todo.
Como não há no Brasil lei específica que proíba essa prática – como na Europa – o jeito é conscientizar as pessoas sobre a questão. Nossa arma é a informação. Se souber o que está comendo, a sociedade que já não mais tolera violências, vai mudar seus hábitos.
Podemos evitar todo esse sofrimento não comendo carne de vitela ou baby beef e repudiando os restaurantes que a servem. O consumidor tem força e deve usar esse poder escolhendo produtos, serviços e empresas que não tragam embutido o sofrimento de anima
is inocentes.




(Fonte: Instituto Nina Rosa – Projetos por Amor à Vida)

segunda-feira, 19 de maio de 2008

Receita da semana!!!


PÃO DE QUEIJO VEGAN
Ingredientes:
  • 2 batatas médias cozidas no ponto de purê;
  • 2 xícaras de polvilho doce;
  • 1/2 xícara de polvilho azedo;
  • 200ml de água ou menos;
  • 30 ml de óleo( só até dar o ponto);
  • sal a gosto;
  • 1 pitada de curry (opcional);
  • 1 dente de alho (opcional);

    Preparo:
    Misture, primeiramente, todos os ingredientes secos (polvilhos e sal). Ferva o óleo e a água juntos e despeje sobre os a mistura seca. Acrescente o purê (de batata) e amasse com as mãos até obter uma mistura homogênea.
    Moldar em bolinhas e assar em forno em temperatura baixa (preferencialmente mínima) por 1 hora. Não é necessário untar a fôrma. Para que fique douradinho, antes de levar ao forno: dissolva uma colher de maisena em uma pouco de água e pincelo os pães ou pincele um pouco de molho shoyu.

5 Razões para se tornar vegan





1- Existe o mito de que podemos comprar ovos de fazendas orgânicas onde as galinhas não são tratadas de forma cruel, entretanto, no fim do dia, elas acabam indo parar nos mesmos matadouros.


2- O consumo de laticíneos mantém as vacas em constante processo de gravidez e os bebês das vacas são retirados das mães, apenas pra que humanos possam beber leite. Somos a única espécie do planeta que bebe leite de outras espécies, e também a única a beber leite enquanto adultos. Por quê? Porque a indústria de laticíneos quer que acreditemos que precisamos de leite pra obter cálcio. Não é verdade, e já foi provado por Havard, Yale, Penn State e o National Institutes of Health.


3- Vegans têm demonstrado viver mais e apresentam menor índice de morte por doenças cardiovasculares, menor nível de colesterol sanguíneo, menor pressão arterial; são menos propensos a desenvolver hipertensão, diabetes e obesidade.


4- Se você se importa com o Meio Ambiente, torne-se vegan. A pecuária para produção de carne e laticíneos é ainda uma das principais causas da degradação do solo e dos recursos hídricos. Gera mais gases de efeito estufa do que o setor de transportes. Então, você faz mais pelo meio ambiente mudando pra uma dieta vegan do que mudando pra um carro mais eficiente.


5- Obter produtos vegetarianos é mais fácil do que se imagina. Hoje, existem substitutos pra todos tipos de produtos animais, então não tem desculpas, faça acontecer, agora é a hora de mudar suas vidas.

Autora de "Skinny Bitch" dá 5 razões para se tornar vegan (vegetariano estrito):http://youtube.com/watch?v=d4jsKZ_o28Q

terça-feira, 13 de maio de 2008

Receita da semana!!!

Brownie de chocolate
  • 2 xícaras de farinha de trigo
  • 1 xícara de água
  • 1 xícara de açúcar mascavo
  • 1 xícara de açúcar
  • 1 colher de chá de sal
  • 1 colher de chá de baunília
  • 3/4 xícara de cacau em pó
  • 1/2 xícara de óleo de soja
  • 1/2 colher de chá de fermento em pó
  • 1/2 xícara de nozes picadas (opcional)
    Preparo
    Em uma panela, junte 1/2 xícara de farinha com a água. Em fogo baixo, mexa até obter uma pasta fina. Desligue o fogo e espere esfriar. Você pode colocar na geladeira enquanto mistura os outros ingregientes. Em uma vasílha, misture os açúcares, o sal, a baunílha, o cacau em pó e o óleo. Junte a pasta de farinha com água e misture bem. Adicione o restante da farinha (1 1/2 xícara), o fermento e as nozes. A massa ficará bastante firme, diferente da massa de receitas de bolos tradicionais. Coloque a massa em um tabuleiro untado e asse por 30 minutos em forno médio ou até que seja possível passar uma faca sem que grude.

Esta é uma receita muito fácil e deliciosamente perfeita.

Filosofia Vegan

O Veganismo é, simultaneamente, um tipo de dieta e uma filosofia de vida . Os veganos não consomem qualquer produtos de origem animal (de origem alimentar ou não alimentar), nem usam produtos que tenham sido testados em animais. Muitos veganos começaram por ser vegetarianos , tornando-se mais tarde veganos por razões éticas .
O primeiro grupo de veganos (ou vegans) assim denominados - pois, apesar de não se usar esse nome, essa "filosofia de vida" já era praticada há milhares de anos - tem origem na Inglaterra, em 1944, com a Associação Vegetariana Inglesa.

Veganismo não está somente preocupado com a alimentação. Os veganos deploram o abatimento ou a exploração de qualquer animal, qualquer que seja o motivo:
COMIDA — Carne, peixe, aves, ovos, leite, manteiga, queijo, creme, toicinho, mel e todos os produtos que contenham qualquer um destes ingredientes.
ROUPA — Lã, couro, seda, pele de répteis, etc.
ORNAMENTO — Peles, penas, pérolas, marfim etc.
COSMÉTICOS — Sabonetes e cremes que contenham óleos ou gorduras animais e os ingredientes de perfumes, obtidos de animais em condições muito cruéis.
PRODUTOS DOMÉSTICOS — Tapetes ou carpetes de pele e lã, cobertores de lã, travesseiros de penas, escovas e vassouras de pêlo, óleos, graxas, polidores etc. que contenham gorduras animais.
ESPORTE — Caça, corrida, tiro, pesca etc.
ENTRETENIMENTO — Circos e todos atos que incluem a apresentação de animais ou pássaros; zoológicos onde animais livres são aprisionados. Parques nacionais e reservas naturais são opções muito melhores.
MEDICAMENTOS — Vacinas, soros etc. produzidos usando animais, sem esquecer que milhares deles são utilizados em experiências para “testar” todo tipo de medicamentos e cosméticos.
Isto é uma lista enorme que deve mostrar o quanto nos acostumamos a usar substâncias animais e a explorar todos os pobres animais dos quais o homem pode extrair lucro.
Além dos efeitos imediatos, os veganos consideram esse estilo de vida um dever para futuras gerações. Vai levar muito tempo, no atual ritmo de progresso, para desfazer o resultado de erros passados — se é que isso é possível! Entretanto, quaisquer que sejam nossas ações, serão nossos herdeiros, mais do que nós, que colherão os resultados, bons ou ruins, daquilo que fazemos hoje, amanhã e depois, até deixar para eles — o quê? Um deserto, a destruição ou um jardim abundante?
A decisão é sua e é minha.
Fonte: O livro " Here´s Harmlessness — an Anthology of Ahimsa" , da American Vegan Society, 1993

domingo, 11 de maio de 2008

Viver livremente...


Busco a liberdade de todos os seres viventes... A harmonia e o dom de viver...
Prezo pelo meu espirito e minha alma que almeja viver e retornar para o seu lugar de origem, desejo e luto para nunca mata-los e pela esperança da vida eterna... Durmo profundamente na escuridão, mas sempre acordo na luz...

Emos a esmo


Por onde anda o meu amor
Que em meio ao teu desamor
Como uma flor desabrochou
E em pétalas vôo
Escapou do seu fulgor
Em mil lagrimas de dor

Pensando em você
Pensei em ti dizer
Que meu erro, foi querer
Ti deter em meu poder
E num instante refazer
O que ao esmo entreguei

Velei por teu anseio
Chorei por teu desprezo
Roguei por teu desejo
E guardei os teus beijos

Exilei-me e indaguei
Porque não me arrancas da vida
Diz-me porque me castigas
Se só em ti há vida
Como pensar em poesia
Se as palavras não rimam
Se as entrelinhas duvidam
Da minha alma sofrida

Eu quero ir como Querubim
Ao infinito e enfim
Despir-me do triste fim
De não tê-lo só pra mim.

Por: Joyce Manri